Please reload

Posts recentes

Fim do primeiro tempo. A marca dos 45 me fez pensar na vida. Estava na hora de colocar em prática projetos que estavam no papel há muitos anos. Aos 47, finalmente, nasceu o Bailarinas Por que Não?!

 

Desenhei a logomarca, da minha maneira desajeitada, na tela celular;  já tinha o nome e tudo planejado na cabeça, mas faltava a parte técnica do projeto. Só havia uma pessoa capaz de traduzir meu pensamento em prática: Adriana Palowa, minha professora e uma das pioneiras no ensino do ballet adulto em Brasília. Foram meses de conversa até que ela disse “sim”.

 

Aconteceu durante um café, depois de uma aula de rotina. O passo seguinte foi buscar um espaço para os ensaios e, depois, convencer alunas de ballet da minha faixa etária e com nível técnico semelhante ao meu da minha ideia. Sayonara Bracks, uma das primeiras a aderir ao projeto, ofereceu o salão de festas de seu prédio para a reunião. Comprei uma pizza e apresentei a proposta.  Já não estava mais sozinha. A partir daquela tarde, além de Adriana Palowa, passei a contar com outras 15 bailarinas dispostas a mostrar ao mundo que a idade não pode ser empecilho quem quer dançar.

 

No dia 8 de agosto, estávamos todas sentadas na sala 15 da Escola Parque, onde tive minha primeira aula de dança da vida, aos 11 anos de idade,  para oficializar o grupo. Foi emocionante retornar à minha escola querida e, desta vez, para devolver também a ela um pouco da atenção que receboi ali.

 

O local, ainda com instalações inadequadas para as aulas de ballet, era promissor. Nada que uma rápida reforma não desse jeito. A parceria foi acertada pouco a pouco. Em troca do uso do espaço, a realização de melhorias que também beneficiariam os alunos da Rede Púlbica que frequentam o lugar.

 

Os ensaios começaram a acontecer, sempre aos sábados, sob a batuta meticulosa de Adriana Palowa. Aos poucos, o projeto foi ganhando forma e se firmando. Mais que um grupo de dança ousado, acabamos nos transformando numa família bem particular.

 

Nesse complexo universo feminino, driblando nosso físico, horários de trabalho, de cuidar dos filhos e da casa, e de dar atenção aos parceiros, em meio a crises hormonais, viagens e eventos, conseguimos estabelecer nossas rotinas de trabalho.

Juntas, somos as BPN – Bailarinas Por que Não?!

 

 

Please reload

Please reload

Arquivo

CONECTE-SE

  • Facebook Clean
  • Instagram Clean
  • Twitter Clean

CADASTRE-SE

INFORMAÇÕES?

 

secretaria@bailarinasporquenao.com

WhatsApp: (61) 98299 3402

 

Bailarinas Por que Não?! - SHCS Quadra 503, Bloco B, Loja 25 - 70331-520, Brasília-DF